Ceilândia fica no empate com ABC e está fora da Copa do Brasil

0
55

 O Ceilândia precisava vencer a partida de ontem (15), para seguir na Copa do Brasil. Mesmo jogando melhor, os alvinegros só despertaram no segundo tempo. O ABC-RN, que tinha a vantagem do empate, pouco se esforçou, recuou o time, mas aproveitou as oportunidades para sair na frente. Com o empate em 1×1, o Gato Preto se despediu da competição.

O início de jogo deu uma boa visão ao público presente de como seria a partida. O Ceilândia prendeu a bola em seu campo defensivo e trocou passes, estudando o posicionamento dos adversários, que se limitavam a ocupar o meio do campo.

A primeira boa chance veio para o Ceilândia, aos 16 minutos. Ao receber ótimo lançamento, Gilmar saiu em dividida com o goleiro Edson, melhor para o arqueiro que conseguiu tirar a bola do centroavante, mandando para o campo de defesa do Gato Preto.

Sem muitas opções, o ABC se fechou e decidiu explorar as jogadas de contra-ataques a fim de provocar a exposição do Ceilândia. Com poucas oportunidades até então, aos 22 minutos, o árbitro autorizou parada técnica para que os jogadores pudessem se hidratar.

Pouco depois do reinício do jogo, em ótima cobrança de falta, Elivelto levantou a bola na área do ABC, Badhuga cabeceou para o gol, mas o goleiro Edson praticou uma defesa segura, evitando qualquer perigo.

Ainda no primeiro tempo, aos 27′, após conclusão de troca de passes, no meio, Echeveria recebeu na área e serviu a bola para Erivelton, que ajeitou e tocou no canto esquerdo de Artur, abrindo o placar.

Aos 30 minutos, na base do toque de bola, Gege deu belo passe para Nando, que sofreu falta dura próximo a área. Gege cobrou em direção ao ângulo de Artur, que fez ótima defesa.

Sem pressa e com o empate a seu favor, o ABC pouco se esforçou para alterar o placar. Por sua vez, o Ceilândia errou passes simples no meio campo, levando pouco perigo ao gol de Edson.

A melhor oportunidade do primeiro tempo foi para o ABC. Aos 36 minutos, em cobrança de falta, Cleiton cobrou num belo chute e a bola passou a poucos centímetros da trave do goleiro Artur.

O Ceilândia entrou com o espírito renovado e os motores ligados no segundo tempo. Dudu Lopes avançou pela lateral e acertou ótimo cruzamento para Romarinho, mas a bola foi forte demais e apesar da alta estatura, o atacante não conseguiu tocar na bola.

Pouco depois, em boa jogada pelo meio, Alanzinho recebeu passe e, em velocidade, ganhou dos seus marcadores, mas foi derrubado pelo último homem da zaga, na entrada da área. No lance, o árbitro marcou tiro livre indireto, dentro da área. Após cobrança de Gilmar, a bola explodiu na barreira e a defesa afastou.

Aos 13 da segunda etapa, em boa jogada, por pouco o ABC não saiu na frente. Gege recebeu  ótimo passe na área, mas no chute final o atacante foi desarmado por Elivelto, que apareceu na hora certa.

Na sequência, Gilmar acertou lançamento para Romarinho, que foi derrubado na área de forma faltosa. Pênalti para o Ceilândia. Aos 19′, Elivelto cobrou firme, no canto, e igualou o placar.

A partir daí o Ceilândia despertou e protagonizou belas jogadas de velocidade e contra-ataques perigosos, mas o erro na troca de passes prejudicava o time. A má pontaria dos homens  da linha de frente também foi decisiva. Muitas oportunidades de gols foram desperdiçadas.

Acuado, o ABC tentou reagir com jogadas de bola parada. Sempre utilizando jogadas ensaiadas em cobranças de falta.

Próximo do término da partida, os jogadores do ABC, na tentativa de gastar o tempo, simulavam contusões, acionando os médicos. Experiente, o técnico Geninho aproveitou para fazer duas das três substituições que ainda não havia feito, para quebrar o ritmo de jogo.

Aos 43 minutos veio um lance que poderia ter mudado o jogo: Kabrine cobrou falta com maestria, a bola acertou o travessão e por muito pouco não entrou no gol de Edson, que se esticou todo, mas contou com a sorte para evitar a virada.

Com o resultado de 1×1 o Ceilândia se despediu da Copa do Brasil, o Gato Preto era o único representante do futebol candango, na competição, já que o Luziânia havia sido eliminado pelo Vitória-BA na semana passada.

Fonte: Esporte Candango

NO COMMENTS